Ig9y7hjhaoovh0qsntis

A inteligência artificial está presente! Seus filhos estão preparados?

Crachá passará dados de funcionários para serem analisados. Detecção de risco de doença ocular melhor que médicos. "Wi-fi do futuro" utiliza a boa conexão à internet das coisas. Compor sonetos "quase" como Shakespeare.

A inteligência artificial está presente em quase todos os meios, como visto nos títulos de reportagens acima. Mas o que seria isto?
Aprendizado de máquina, utilizando o termo mais usual, é o conceito empregado para que o computador possa aprender sozinho, acessando uma grande quantidade de dados, técnicas, conhecimento e inteligência artificial. O termo foi citado pela primeira vez na Conferência de Darthmouth, em 1956, quando houve a proposta de estudar durante dois meses, por dez homens, sobre o tópico inteligência artificial.

A utilização desta tecnologia têm como intenção de empregar o computador para que se possa aprender, compreender, escolher e pensar igual, ou parecido, como humanos. De acordo com John Searle, filósofo contemporâneo, divide-se a inteligência artificial em duas partes: forte e fraca. A forte têm como objetivo de simular aspectos fortes da inteligência humana, mas que só é vista em filmes como: Matrix, Eu Robô, O Exterminador do Futuro ou Guerra nas Estrelas. Já a fraca é capaz de produzir alguns aspectos da inteligência humana para solucionar problemas específicos, como: recomendações de filmes ou séries na Netflix, ou a utilização de comando de voz para celulares e computadores, como a "Siri" e Google Assistente.

Mas como definimos se a inteligência artificial é fraca ou não? À partir do Teste de Turing. Turing, pai da informática, teve seu nome homenageado neste teste, que tem como objetivo dispor de três participantes principais: um computador com inteligência artificial, um humano e um juiz. São colocadas situações reais para que o ser pensante e a máquina respondam, assim, o juiz julgar se as respostas são, ou não, racionais. Se ele não for capaz de distinguir com segurança a resposta vinda dos dois participantes, diz-se que a máquina passou no teste.

Atualmente, muitas áreas estudam a inteligência artificial, como: filosofia, psicologia e neurociência. Aqui na MooDev nós também aplicamos iniciativas à partir da robótica, instigando seu filho a aprender linguagens de programação avançada para estar a um passo do futuro e estar preparado para a evolução computacional.

Dê o primeiro passo !

Faça uma aula experimental gratuita, é rápido e sem compromisso!

Aula Grátis
Moodev programac%cc%a7a%cc%83o hmkzwz